Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TVZONA

TVZONA

Cleo relata ter sido alvo de machismo no trabalho: 'Julgada por colegas'

Julho 07, 2018

sherlisgomes

Cleo se prepara para voltar à TV como Betina na novela "O Tempo Não Para" e, em vídeo em seu IGTV, relatou ter sido alvo de machismo em produções anteriores. "No meu trabalho, já comentei algo sobre uma cena, mas não fui levada em consideração, enquanto um ator disse a mesma coisa e foi ouvido", disse a artista, cujo primeiro CD, "Jungle Kid", foi lançado em maio deste ano. Ela também desmentiu rumores de que teria retirado o sobrenome de sua mãe por desavenças com Gloria Pires: "É mentira, por exemplo, que briguei com a minha mãe e por isso tirei o sobrenome. O Pires foi uma homenagem a ela no começo da minha carreira".

'Não entendem o fato de eu gostar de expor meu corpo'
De acordo com a publicação, Cleo contou que a relação dela com seu corpo é alvo de críticas. "Também sou julgada por colegas que não entendem o fato de eu gostar de expor meu corpo e, ao mesmo tempo, ser capaz de levar a minha carreira a sério", ponderou a atriz, elogiada por fãs ao posar de lingerie em clique recente.

Giovanna Lancellotti relata assédio na Rússia: 'Briguei com vários caras'
Algumas semanas depois de celebridades brasileiras se mobilizarem em apoio a uma jornalista russa alvo de comentário machista de torcedores brasileiros, Giovanna Lancellotti relatou ter sido assediada em viagem ao país europeu. "O assédio estava pesado lá. Briguei com vários caras sem noção. Os brasileiros estavam se soltando, achando que era liberado. Teve um que me empurrou, vi que era brasileiro, peguei o cara pelo braço e disse: 'Você não vai me empurar, não'", contou a intérprete de Rochelle em "Segundo Sol": "Cheguei a gritar com um árabe, em português mesmo: 'Mano, sai de perto de mim!'. Ele falava com o Facetime apontado para mim: 'Say hello to my friends' ('Diz oi aos meus amigos"'). Até que berrei para ele sair. A mulherada tem que botar pra quebrar, não pode deixar encostar contra a vontade, tem que levantar a voz. Se precisar, eu faço um barraco, mas não deixo o sujeito dar de bonito, relar em mim sem autorização. Sempre fui assim e agora sou ainda mais. Sou brava em relação a desrespeito no geral".

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D